31/05/2012

Esperança de quê?

Quando as circunstâncias se degradam, como nos tempos de crise que vivemos, algumas pessoas voltam-se para Deus. Quando tudo começa a falhar, lembram-se que Ele talvez lhes possa valer. Mas, o que esperam estas pessoas? Quando se voltam para Deus, quais são as suas expectativas? Têm esperança de que aconteça o quê?

Não será pouco frequente ouvirmos, em resposta a estas questões, que têm esperança de que as coisas melhorem. Agora não vêem soluções, mas acreditam que Deus as vai ajudar e, num futuro que se quer próximo, melhorar as suas condições de vida. Mas, será que a promessa de Deus é de que "as coisas vão melhorar"?

Encontramos alguns exemplos bíblicos em que situações de grande dificuldade foram transformadas em abundância e segurança, como por exemplo, o caso de Jó. Depois de passar por tremendas provações, Jó foi abençoado com uma enorme abastança, a todos os níveis. No entanto, também encontramos diversos casos em que as circunstâncias, em vez de melhorarem, se deterioraram.

Por exemplo, no caso de Estêvão a sua fidelidade e ousadia não foram recompensadas com melhoria das condições de vida, nem das suas circunstâncias imediatas. Pelo contrário, do que era humanamente observável, tudo correu muito mal. Outro exemplo é o de Paulo. Também devido à sua dedicação e intrepidez, assistiu a uma considerável diminuição da sua qualidade de vida (!). Desde os momentos em que foi perseguido e apedrejado, até aos seus aprisionamentos, é fácil perceber que, do ponto de vista humano, as coisas não melhoraram, para Paulo. E o que dizer destes heróis descritos em Hebreus: "uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição; outros experimentaram escárnios e açoites, e até cadeias e prisões. Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, desamparados, aflitos e maltratados (Dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra." Hebreus 11:35-38? Para estes, é evidente que as circunstâncias não se tornaram mais favoráveis, como resultado da sua relação com Deus.

A realidade é que as promessas de Deus não são de que tudo irá necessariamente melhorar. As promessas são, essencialmente, de que, mesmo que todas as circunstâncias da nossa vida venham a se deteriorar (Habacuque 3:17-18), Ele estará sempre presente e, em todas essas circunstâncias desfavoráveis, podemos contar com a Sua força, para suportar, ultrapassar e O glorificar ("E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo." II Coríntios 12:9). 

Sem comentários:

Enviar um comentário