14/03/2007

Agradeço...

"Pelas minhas filhas que muitas vezes não limpam o quarto e estão a ver televisão, porque significa que estão em casa.

Pela desordem que tenho que limpar depois de uma festa, porque significa que estivemos rodeados de familiares e amigos.

Pelas roupas que me estão apertadas, porque significa que tenho mais do que o suficiente para comer.

Pelo trabalho que tenho a limpar a casa, porque significa que a tenho.

Pelas queixas que escuto acerca do governo, porque significa que tenho liberdade de expressão.

Porque não encontro estacionamento, porque significa que tenho carro.

Pelos gritos das crianças, porque significa que posso ouvir.

Pelo cansaço no final do dia, porque significa que posso trabalhar.

Pelo despertador que me acorda todas as manhãs, o que significa que estou vivo."


Não é original meu, mas é verdade...

3 comentários:

  1. Caro Ruben Couto, e a lista não mais terminaria. Há, de facto, muito para agradecer, no entanto, penso que ainda é possível agradecer e não ter necessariamente que limpar a casa depois da festa; agradecer e não ter que chegar a casa cansado. O que quero dizer é que muitas vezes tudo parece trabalhoso porque somos desorganizados e pouco metódicos. Acontece comigo. Um abraço.

    ResponderEliminar
  2. Desde o final do mês de Junho que fiquei sem possibilidades sem fazer nenhum artigo. Agora visto já ter Internet (ALELUIA), posso retornar a fazer o que gosto.
    Desde já agradeço todas as visitas feitas ao meu blog (Biblos) e espero que retornem periodicamente.

    www.danielaurelio.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Obrigada por ter partilhado isso comigo neste dia de hoje! Já fez meu dia. Realmente queixamo-nos de cadeira não é?

    Que Deus abençoe os Açores.

    Teresa

    ResponderEliminar